livro aberto

A matéria plástica da palavra

Já viu o que é se lançar no mundo da escrita?

 

Olha que é um desafio para quem gosta de simbologia, de significados, de metáforas e metonímias, e, de modo geral, para quem gosta de se revestir de palavras e expressões significantes dentro do seu próprio universo.linguístico.

Talvez não seja apenas atração por palavras e significados, mas por realidades ocultas que vão se desenhando no inconsciente, mostrando-se grandemente amplificados a ponto de revelar sensações inauditas oriundas de percepções afinadas de pontos de vista múltiplos e antagônicos de personagens reais da vida de um escritor, por exemplo.

Imaginário e forma

Esse imaginário é digno de nota pois se deixa envolver com teias mais amplas do universo da compreensão, que talvez tenha sua sede na sabedoria não apenas daquilo que pode ser conhecido e assimilado, mas, também, daquela faísca da Verdade que está pungente no coração do homem.

Do imaginário nascem os diamantes brutos da linguagem,e com eles buscamos dar vida às palavras que vão se formando no sentido das frases, no significado das ideias expressadas. 

Palavras são só matéria plástica para se moldar mundos ou dimensões. Tudo se aperfeiçoa com elas desde que haja elaboração do intelecto, que é a parte mais refinada no homem. É assim, inclusive, que evoluímos como seres pensantes e presentes na simbologia das coisas.

A palavra é plástica e permite vários níveis de entendimento. É disso que trata a percepção e a interpretação que fazemos da palavra, una e indivisível, a palavra que representa um estado de espírito.

O que segue é o desafio de escrever. Buscar um ponto de vista único, para tornar crível aquilo que faz de cada redator um sinônimo da esperança. Alguém que vislumbra transformar o mundo apenas com isso: palavras e expressões, gestos e posturas, encolhimento e extroversão. Tudo que forma a vida do pensamento e da matéria plástica da palavra.